Configurando o SQL Server 2014 AlwaysOn Availability Groups em sub-redes distintas usando o Hyper-V - Parte 4 (FINAL).

Olá pessoal tudo certo? Espero que sim!

  Chegamos na última parte no material que preparei sobre como Configurar o SQL Server 2014 AlwaysOn em sub-redes distintas usando o Hyper-V, hoje vou mostrar como montamos nosso AG com um Listener devidamente configurado. Para quem não lembra do que foi feito nos posts anteriores, você pode acessar eles através dos links abaixo:
 


1.Chegou a hora de finalmente colocarmos nosso AlwaysOn do SQL Server 2014 pra funcionar. 

2.Em todos os nós, abra o Configuration Manager.

3.Clique com o direito no serviço do SQL Server e depois clique em “Properties”.


4.Na aba AlwaysOn High Availability, marque a opção Enable AlwaysOn Availability Groups e depois clique em “Apply”.


5.Um aviso sobre reiniciar o serviço para as novas configurações surtirem efeito irá aparecer, clique em “OK”.


6.Faça o restart do serviço do SQL Server. Tenha certeza de ter feito esta configuração para todos nós.

7.No nó 1 abra o SQL Server Management Studio, conecte-se à instância e crie uma nova base de dados qualquer, no meu caso vou criar uma base chamada teste_alwayson


8.Faça um backup full da base que acabamos de criar para qualquer diretório (é um pré-requisito da criação do Availability Group).

9.Ainda no SQL Server Management Studio, clique com o direito em “AlwaysOn High Availability”, depois clique em “New Availability Group Wizard...”.


10.Quando o Wizard abrir, em Introduction, clique em “Next”.


11.Na etapa Specify Availability Group Name, temos que definir o nome do nosso AG, irei chama-lo de AG_ALWAYSON, definido o nome clique em “Next”.


12.Na etapa Select Databases, selecione a base de dados que criamos, no meu caso teste_alwayson, depois clique em “Next”.


13.Na etapa Specify Replicas, clique em “Add Replica...” e adicione as duas outras instâncias do SQL Server que temos, nó 2 e 3, na coluna Synchronous Commit (Up to 3), marque o nó 1 e 2 apenas, feito isso clique em “Next”.


14.Na etapa Select Initial Data Syncronization, selecione Full, e note que está sendo pedido um diretório compartilhado que seja acessível para todas réplicas. No meu caso, vou criar na unidade “C:” mesmo do nó 1 uma pasta chamada ShareAlwaysOn e deixa-la compartilhada com privilégios totais para a conta de serviço que mantém minhas instâncias do SQL Server, no caso é minha conta de Admin do AD mesmo. Para criar o share siga as etapas abaixo:

14.1.Abra a unidade “C:” e crie uma nova pasta chamada ShareAlwaysOn:


14.2.Clique com o direito na pasta que acabamos de criar e depois clique em “Properties”:


14.3.Clique agora em “Share...”


14.4.Garanta que a conta que suporta os serviços do SQL Server possui permissão de leitura/escrita (Read/Write), no meu caso é a conta Administrator, depois clique em “Share”:


14.5.Feito o share clique em “Done”.


14.6.Volte no Wizard do AlwaysOn e especifique o share criado, no caso \\SQL14NODE1\ShareAlwaysOn, clique em “Next”.


15.Na etapa de Validation, é esperado um warning relacionado ao Listener, ignore pois vamos configura-lo depois. Clique em “Next”. 


16.Na etapa Summary, confira as configurações da topologia AlwaysOn que queremos criar e depois em “Finish”.


17.Na etapa Results, um warning sobre o WSFC quórum irá surgir, apenas ignore-o e clique em “Close”.


18.Expanda o AlwaysOn High Availability, depois clique com o direito no AG que criamos, no meu caso AG_ALWAYSON, depois clique em “Add Listener...”.


19.Em Listener DNS Name:, temos que especificar o nome do nosso Listener, vou chama-lo de ALWAYSONLIS.


20.Em Port: especifique 1433.

21.Em Network Mode:, selecione Static IP.

22.Clique em “Add...” na parte inferior.

23.Note que temos as duas subnet’s relacionadas em Subnet, escolha a primeira delas e informe os IP’s “10.0.0.7” e para a outra subnet use “10.0.1.7”, o Listener deve conter um IP para cada subnet do Cluster onde as réplicas existem.

 


24.Configurado o listener, abra o gerenciador do cluster e repare que nosso Listener estará lá associado aos dois IP’s que configuramos. 

25.Para testar o failover, clique com o direito em nosso AG e depois clique em “Failover...”


26.Quando o Wizard abrir, clique em “Next”.

27.Na etapa Select New Primary Replica, repare que para o nó 2 ele marca “No data loss” na coluna Failover Readliness isto pois deixamos este nó como síncrono. Para o nó 3 que deixamos assíncrono ele alerta que poderá ocorrer perda de dados “Data loss”. Selecione o nó 2 e clique em “Next”.


28.Na etapa Connect to Replica, clique em “Connect...” 


29.Depois de conectado com a instância, clique em “Next”.





















30.Em Summary, clique em “Finish”.


31.Terminado a movimentação, clique em “Close”.

32.Se você reparar em nosso AG, no nó 1 ele já estará listado como Secundário enquanto que o nosso nó 2 virou o Primário.


33.Pronto! Está montado nosso ambiente em Hyper-V com Win Server 2008 R2 + SQL Server 2014 usando AlwaysOn em subnets distintas, totalmente funcional, abaixo está um breve resumo do que foi configurado:

Domínio
Nome do computador: DCAlwaysOn
IP das interfaces de rede: 10.0.0.2/10.0.1.2
Nome do Domínio: AlwaysonDC.net

Cluster
Nome do cluster: SQL_ALWAYSON
IP’s do cluster: 10.0.0.6/10.0.1.6

Node 1
Nome do computador: SQLNODE1
IP da interface de rede: 10.0.0.3
Subnet: 10.0.0

Node 2
Nome do computador: SQLNODE2
IP da interface de rede: 10.0.0.4
Subnet: 10.0.0

Node 3
Nome do computador: SQLNODE3
IP da interface de rede: 10.0.1.5
Subnet: 10.0.1

AlwaysOn
Nome do AG: AG_ALWAYSON
Nome do Listener: ALWAYSONLIS
IP’s do Listener: 10.0.0.7/10.0.1.7

Links de referência:


É isso pessoal! Espero que tenham gostado do material! Qualquer dificuldade estou à disposição, apesar de eu ter testado algumas vezes os procedimentos, se houver alguma parte incorreta por favor me comuniquem.

Um abraço!

7 comentários:

  1. Excelente trabalho, muito útil.
    Uma duvida que ficou, seria o porque utilizar uma pasta compartilhada?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Maikon tudo bem? Primeiramente obrigado pelo elogio! A utilização do share foi apenas uma forma de demonstrar como os dados podem começar a serem sincronizados entre as bases principais e suas réplicas, contudo, existem sim outros meios de se configurar. Recomendo que de uma olhada no link: https://msdn.microsoft.com/en-us/library/hh231021.aspx Um abraço!

      Excluir
  2. Anônimo11/11/15

    Trabalho feito com muito zelo, prático e de muita utilidade. Uma documentação que não deixa a pessoa perdida, pois faz o processo do início ao fim. Me ajudou demais. Resumindo, PERFEITO!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      Agradeço o elogio e que bom que deu certo!

      Um abraço!

      Excluir
  3. Otima documentação, esta de parabens, mais me surgiu uma duvida. A base secundária do Always on ela fica disponível para consulta ? Pois seria interessante deixar esse ambiente para os usuarios acessárem e restringir o ambiente principal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jorge!

      Primeiramente obrigado, respondendo sua pergunta, sim as demais réplicas da base principal serão read only podendo serem usadas para leitura e outras operações.

      Abraço!

      Excluir
  4. Olá André tudo bem?

    Gostei muito desse seu post , mas tenho uma duvida. Posso adicionar no Always On a base de MSDB ?

    At.
    Thiago

    ResponderExcluir